Avançar para o conteúdo

Os nossos serviços

a nossa missão

Estamos aqui para o ajudar.

A missão do Nosso centro passa pela prestação de serviços de saúde elevada qualidade, procurando dar resposta às Suas necessidades em tempo útil.

Os nossos serviços

Avaliação de condutores

Consulta de Ansiedade

Consulta de Perturbações alimentares e Peso

Consulta de luto e perda

Consulta de Burnout/Exaustão emocional

Consulta de Psico-oncologia

Consulta de Neuropsicologia

Consulta de apoio ao Cuidador

Consultório On-line

Consulta de Depressão

Consulta de Procrastinação

Treino cognitivo

Consulta de Perturbação de sono

Consulta de Adaptação à mudança

Consulta de Imagem corporal

cartao mai

Consulta de Avaliação de vigilantes/seguranças

O Nosso centro: uma decisão acertada.

São vários os motivos pelos quais deve confiar-nos a Sua saúde.

Terapia cognitivo-comportamental

A terapia cognitivo-comportamental é uma abordagem psicoterapêutica estruturada, limitada no tempo e focada no presente que ajuda as pessoas a desenvolver estratégias com o objetivo de modificar pensamentos disfuncionais, emoções ou comportamentos desadequados que visam auxiliar na resolução de problemas que enfrentam no seu dia-a-dia.

Este tipo de terapias têm como objetivo a melhoria do bem-estar psicológico, emocional e social.

FAQ

Questões frequentes

Pode agendar a Sua consulta presencial ou online através do Nosso site (www.nicolepestanagoncalves.pt), por e-mail (geral@nicolepestanagoncalves.pt) ou através do Nosso contacto telefónico (+351 9674 88 620). Estamos disponíveis para esclarecer alguma dúvida que possa surgir.

Não há uma resposta certa para esta pergunta. Todos somos seres únicos e, como tal, não existe uma periodicidade para as consultas de Psicologia pré-definidas. O que é esperado é que, numa fase inicial do processo terapêutico, as consultas sejam mais regulares (semanal ou quinzenalmente). Posteriormente, de acordo com a evolução, as consultas começam a ser mais espaçadas, levando a uma maior autonomia da pessoa face à utilização das estratégias aprendidas na consulta bem como face à análise das situações vividas. Saliente-se que, a frequência das sessões é sugerida após a avaliação inicial e tem sempre em linha de conta as idiossincrasias de cada pessoa, designadamente: a motivação da pessoa, a disponibilidade horária e financeira e outros aspetos que podem ser discutidos e analisados em conjunto em contexto terapêutico.

O valor de cada serviço difere consoante o tipo de consulta, avaliação e intervenção realizada. Pode consultar todos os valores relativos às Nossas consultas aqui. Caso subsistam dúvidas, não hesite e entre em contacto connosco por uma das seguintes vias: e-mail (geral@nicolepestanagoncalves.pt) ou através do Nosso contacto telefónico (+351 9674 88 620).

Ao longo da vida, qualquer um de nós pode passar por momentos mais complexos e desafiantes, em que os problemas se podem tornar difíceis de lidar. Tais situações podem originar ansiedade, angústia, fadiga, medo, tristeza, desmotivação, insegurança, entre outros. Caso essas situações se tornem persistentes ao longo do tempo, pode haver necessidade de recorrer a um profissional especializado nestas questões. As razões para procurar apoio psicológico são, por isso, multifatoriais, complexas e diferentes de caso para caso. No entanto, podemos dizer que, de forma geral, há alguns motivos que levam muitas pessoas a pedirem ajuda de um Psicólogo:

  • Dificuldades nos relacionamentos (familiares, interpessoais, conjugais, etc.;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Perturbações do comportamento alimentar;
  • Fases de transição de vida significativas (mudança de emprego, mudança de cidade/país, divórcio, casamento, etc.);
  • Perda e luto;
  • Autoestima;
  • Autoconfiança;
  • Burnout;
  • Dificuldades de comunicação;
  • Entre outros.

A duração é variável. O tempo de intervenção psicológica é influenciado por múltiplos motivos, designadamente, a problemática que trouxe a pessoa à procura de ajuda e da evolução e autonomia de cada indivíduo em particular em relação à aplicação das estratégias desenvolvidas ao longo do processo de intervenção psicológica. Apesar do tempo de intervenção não ser fixo, as consultas são guiadas por objetivos claros e definidos aquando da avaliação inicial e das avaliações intermédias realizadas ao longo do tempo. Por norma, assume-se que a intervenção termina quando os objetivos inicialmente definidos são atingidos.

Em primeiro lugar, são dois profissionais que estudaram áreas distintas mas que se complementam. O Psicólogo estudou Psicologia e o Médico Psiquiatra estudou Medicina.

Por um lado, o Psicólogo, por meio da terapia, facilita o processo da pessoa para lidar com problemas de ordem comportamental e psicológica. Para isso, o Psicólogo parte de uma avaliação pormenorizada que ajuda a definir os objetivos da terapia de forma clara e auxilia o processo de avaliação da evolução da pessoa ao longo da intervenção. Ao longo da terapia, de forma conjunta, o Psicólogo e a pessoa, procuram elaborar novas soluções e novas formas de olhar para as situações, que permitam melhorar a perceção de bem-estar e qualidade de vida.

Por outro lado, o Médico Psiquiatra avalia e intervém junto da pessoa, podendo prescrever medicação (caso considere necessário) e controlando a evolução da sintomatologia ao longo do tempo.

Em suma, são dois profissionais de áreas da saúde distintas mas que se complementam e que pretendem ajudar a pessoa a atingir a melhor versão de Si mesmo(a), atingindo assim a sua melhor qualidade de vida e bem-estar.

As consultas de Psicologia (presenciais ou à distância) são realizadas num consultório, caracterizado por um lugar confortável, silencioso e sem interferências (ex: ruído, presença de outras pessoas, etc.). As consultas, habitualmente, podem ter uma duração média de 45 a 60 minutos em que a pessoa pode abordar qualquer assunto que seja para si importante, desde os mais íntimos, complexos ou desafiantes. O trabalho desenvolvido entre o Psicólogo e a pessoa que procura ajuda ė através de um diálogo empático, sem julgamento e numa troca baseada em confiança, sigilo e conforto. Para o sucesso do processo de intervenção há três pilares essenciais: colaboração, empatia e compromisso.

Trata-se de uma consulta de psicologia clínica realizada à distância, em que a pessoa pode estar em qualquer lugar do mundo e, através da internet, pode ter acesso a uma consulta especializada. Para este serviço, é fundamental estar num ambiente confortável, seguro e em que a informação partilhada obedeça à regra da confidencialidade.

Para ter acesso a uma consulta online a pessoa precisa de ter acesso a um computador, tablet ou smartphone com boa ligação à internet.